Sinais de que você está sendo passivo-agressivo

Comportamento passivo-agressivoQuando foi a última vez em que você passou por uma situação como essas?

Não deu sua opinião sincera, mesmo quando a pediram;

Ficou chateado com alguém, mas não disse o porquê;

Procrastinou algum tipo de trabalho por não ver valor nele;

Elogiou alguém em público, mas fez alguma crítica no particular;

Concordou com uma situação dizendo que está tudo bem, mas na verdade não estava.

Ações como essas, intencionais ou não, mostram que você está sendo passivo-agressivo. Sempre que há uma falta de conexão entre o que fala e como age, você está tendo uma atitude passivo-agressiva. É fácil de reconhecer esse tipo de comportamento em outras pessoas, o problema está em reconhecer essa atitude em nós mesmos.

Pessoas com esse tipo de comportamento tendem a ser sarcásticas no trabalho. A princípio concordam com uma decisão, mas depois fazem algum tipo de comentário sarcástico sobre a ideia. Também tendem a agir de forma diferente do que combinado, o que leva a um certo desconforto e falta de confiança.

Felizmente, existem 5 passos que podem nos ajudar a mudar esse hábito:

1. Reconhecer o comportamento – É importante saber quais situações e circunstâncias te levam a esse comportamento. Ter essa compreensão fará com você assimile os fatos de forma consciente e crie alternativas para mudar. Comece se perguntando: 

Quem estava envolvido? 

De que forma aconteceu?

Como eu reagi?

Existe um padrão em meu comportamento?

2. Identifique a causa – Há uma razão para o comportamento passivo-agressivo. Pode ser causado pelo medo de falhar, desejo da perfeição, medo de rejeição ou resistência a algum tipo de conflito. Entender a raiz do problema direciona exatamente para a origem que te leva a ter essa reação.

3. Seja sincero com você mesmo – Uma vez que entendeu a origem do problema, seja sincero e se pergunte o que realmente quer. Continuar negando seus sentimentos e agir contrariamente a eles irá somente alimentar seu comportamento passivo-agressivo. Exponha sua opinião de forma respeitosa, sendo sincero e claro.

4. Abrace o conflito – Grande parte de deixar esse comportamento para trás é aceitar que conflitos acontecem e não são, necessariamente, algo ruim quando se tem a intenção de superá-lo de maneira produtiva. Busque o entendimento mútuo (diferente de apenas concordar com o outro) e perceba que, mesmo que não concorde com a outra pessoa, isto não quer dizer que o relacionamento de vocês está perdido. 

5. Receba feedback – Trabalhar em qualquer mudança comportamental é difícil. É fácil ser excessivamente crítico em relação a seus esforços, principalmente se está progredindo lentamente. Peça ajuda para pessoas mais próximas e em quem você confie, compartilhe sua mudança de comportamento e avaliem juntos a sua evolução. Com uma pessoa ao seu lado fica mais fácil de avaliar se você está somente dizendo que mudou, ou se realmente está no caminho certo para alcançar uma mudança definitiva.

Controlar o comportamento passivo-agressivo é acabar com a diferença entre seu diálogo interno (o que você pensa) e suas ações externas (como você age). Ao alinhar seus pensamentos com ações, poderá construir relações com mais confiança e, ao mesmo tempo, melhorar sua autoestima.

Fonte:
Signs You’re Being Passive-Aggressive
Muriel Maignan Wilkins   June 20, 2014

Comentários (1)